Após 30 anos, autor de ‘Ey ey Eymael’ prepara nova versão de jingle histórico

04.08.2014 por DC em Notícias


Compartilhar:

Alfaiate José Raimundo compôs hit eleitoral como favor a um amigo e foi criticado por ceder criatividade a políticos

José Raimundo de Castro é alfaiate há mais de 60 anos na cidade de São Paulo e mantém os muitos clientes que conquistou desde o início de sua profissão. Um fruto da criatividade de Castro invadiu a mentalidade dos brasileiros, mas não por meio de suas criações e linhas de costura. Ele compôs, em 1984, um jingle histórico e ensinou aos eleitores que José Maria Eymael (PSDC), candidato à Presidência, é um político democrata e cristão. E hoje é responsável pela atualização de um dos jingles mais famosos do Brasil para as eleições.

 O Compositor José Raimundo o grande nome por trás do Hit “Eymael um Democrata Cristão”, que nessas eleições recebe conteúdo a altura das realizações de Eymael durante a Constituinte.


O Compositor José Raimundo o grande nome por trás do Hit “Eymael um Democrata Cristão”, que nessas eleições recebe conteúdo a altura das realizações de Eymael durante a Constituinte.

 

Na capital paulista desde os 4 anos, o baiano Castro não revela sua idade, mas garante que passou dos 70 anos “há um tempo, graças a Deus”. E o segredo existe, segundo ele, para não assustar a clientela, que pode não confiar “num velho gagá” para desenhar ternos e fazer consertos com maestria. “Sou jovem até fisicamente. Trabalho e leio bula de remédio sem óculos”, disse orgulhoso ao iG nesta sexta-feira (1º). O bom humor comanda a rotina do compositor de jingles e marchinhas de carnaval, profissão que sempre manteve em segundo plano para complementar sua renda.

Mas em 1985, ano em que Eymael fundou o Partido Social Democrata Cristão (PSDC) e tentou ser prefeito de São Paulo, os negócios ficaram de lado e o jingle surgiu como um presente de amizade de Castro ao candidato, que temia enfrentar sua primeira eleição com o verdadeiro nome. “Ele [Eymael] nem sabia que eu fazia jingles, apresentei a música dias antes das eleições e ele adorou.” Castro cobrou um preço simbólico pelo feito – apenas os custos para gravação, contratação de músicos e aluguel do estúdio.

“A marchinha cumpriu sua função e ensinou ao Brasil quem é Eymael. Agora, precisamos de outra para mostrar o que ele vai fazer como presidente”.

Texto : Carolina Garcia – Portal IG

Veja matéria completa no Portal IG

http://tvig.ig.com.br/noticias/politica/alfaiate-conta-como-criou-o-jingle-historico-ey-ey-eymael-53dc2e991b247207d70000b5.html