PSDC lança pré-candidatura de Alexandre Magalhães ao Governo de Goiás

14.04.2014 por DC em Notícias


Compartilhar:

O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) apresentou no último sábado (12) a pré-candidatura do empresário Alexandre Magalhães ao governo de Goiás. O lançamento na Câmara Municipal de Goiânia, contou com a presença do Presidente Nacional da sigla José Maria Eymael, do Vice- Nacional e Presidente Estadual Ademar Borges e de líderes da executiva.

 Na abertura da Plenária do VI S-DECRIS de Goiás, o Deputado Federal Constituinte Eymael, ladeado, a direita, pelo Pré-candidato do PSDC ao governo do Estado, Alexandre Magalhães e pelo Presidente Estadual do partido, a esquerda, Ademar Borges.

Na abertura da Plenária do VI S-DECRIS de Goiás, o Deputado Federal Constituinte Eymael, ladeado, a direita, pelo Pré-candidato do PSDC ao governo do Estado, Alexandre Magalhães e pelo Presidente Estadual do partido, a esquerda, Ademar Borges.

O PSDC escolheu Alexandre Magalhães, de 47 anos, para disputar o governo. Ele, que é filho do ex-deputado Juarez Magalhães, terá sua primeira experiência na política.

Aceito sim a missão. Sou pré-candidato a governador. A legislação eleitoral não nos permite falar em candidatura, mas é evidente que a pré-candidatura é uma indicação forte da vontade do partido, é uma tendência praticamente irreversível”, ressaltou o candidato a governador.

Perguntado sobre os eixos do futuro programa de governo, Alexandre Magalhães disse que há “imensos desafios”. Entretanto, citou os temas da segurança e da saúde como prioridades para o debate durante a eleição. “Vamos nos preocupar em construir um plano de governo, propostas identificadas com as aspirações dos goianos, temos imensos desafios pela frente, a questão da segurança, da saúde e educação, é também a busca por mais eficiência do uso dos recursos públicos”, destacou.

De acordo com o Ademar Borges, o vice ainda não foi escolhido. “Estamos conversando com outros partidos da oposição, é em breve apresentaremos o nome a sociedade”, afirmou o presidente regional.

Já o presidente nacional Eymael e pré-candidato a presidente da república disse que, é hora de definir as diretrizes do programa de governo e dialogar com os aliados e movimentos sociais populares.

Ainda segundo Eymael, há um sentimento na população que clama por mudança. “Esse sentimento que estava reprimido começa a aflorar. Ninguém aguenta mais servir de instrumento para beneficiar interesses particulares. Não tenho dúvida que a resposta a todas essas atitudes antidemocráticas será dada nas urnas, no dia 5 de outubro”, disse.