A violência nas ruas.

30.10.2013 por DC em Notícias


Compartilhar:

O que a população brasileira tem assistido nos últimos dias, sobretudo os fatos que aconteceram nesta última segunda-feira, 28 de outubro, na cidade de São Paulo, quando criminosos invadiram a rodovia Fernão Dias e, expulsando de suas cabines motoristas de caminhões, incendiaram os mesmos, bloqueando a rodovia, causando pânico e terror a população, tem que ter um fim imediatamente. O que esta em risco é o próprio estado de direito, que levou anos para ser conquistado e custou a vida de muitos que lutaram contra um estado totalitário.

 

 A violência nas ruas. (Foto: Divulgação)

A violência nas ruas. (Foto: Divulgação)

As câmeras de televisão mostraram e os jornais estamparam nas edições dessa terça-feira, 29, o descalabro e o pânico impostos por alguns a muitos. Relatos davam conta de armas e tiros, durante a violência, na qual uma pessoa foi atingida por bala perdida e teve que passar por cirurgia de emergência. Esse estado de coisas tem que ter um fim imediatamente. É o que pede a população ordeira e trabalhadora, impedida em seu direito mais sagrado, o de ir e vir. As forças de segurança do estado tem que se posicionarem com  atitudes enérgicas e tirar das ruas esses criminosos que só fazem denegrir e conspurcar com seu abjeto desejo de anarquia, manifestações pacificas e legitimas.

A Social Democracia Cristã é totalmente contraria a tais atitudes e se coloca ao lado da lei, da ordem e do direito que tem todo cidadão de bem, de se manifestar contra os desmandos de uma administração falha e a corrupção que grassa em seu meio, dentro dos parâmetros ordeiros e pacíficos que regem o espírito do brasileiro, por natureza, um cidadão pacífico e trabalhador, que quer um Brasil melhor para si e seus filhos, mas que, porém, não quer seus patrimônios públicos depredados nem atos de violência como o que temos visto se sucederem insuflados por aqueles que querem o caos e a desordem.

Vamos dar um basta à violência e a desordem.

PSDC: Um só Brasil para todos os brasileiros.